Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Visão Política

Porque a política têm que ser feita de verdades!

Visão Política

Porque a política têm que ser feita de verdades!

31.Jul.20

É necessário Reformar | Opinião

Miguel Moreira

Miguel Moreira, PSD e Juventude Social Democrata

Este artigo é dedicado a uma temática tão em vão apregoada e tão pouco praticada desde sempre: as reformas estruturais.  

As reformas estruturais são a forma mais eficaz de evolução de um país quer ao nível económico-financeiro quer ao nível social. Estas, assentam no aumento da competitividade e  no crescimento económico. A meu ver, se praticadas, são uma ferramenta muito importante na luta contra populismos. Por exemplo, ao tornar a justiça mais rápida e eficiente. Sem querer menosprezar nenhuma Área, a minha prioridade vai para a instrução (devorante designada educação). Há muito que esta área precisa de uma reforma e de uma revisão a fundo. O ensino no geral, mas na escola pública em particular, precisa de se tornar num efetivo elevador social, em que, por exemplo, os alunos tenham um acompanhamento mais detalhado e os mais desfavorecidos tenham mais oportunidades de modo a que, entre muitos outros exemplos, não tenham que recorrer a explicadores externos à escola. É também necessário devolver autoridade aos docentes (e não, não é permitir que exerçam violência). Temos que os ouvir e à mínima preocupação não podemos «bombardeá-los» com as críticas do costume a dizer que não fazem nada e coisas descabidas do género. 

 

Na reforma fiscal, é necessário regularizar os impostos de modo a que quem trabalhe não seja o mais prejudicado. Não é concebível que a classe média seja taxada da forma que é neste momento. É necessária uma resposta mais rápida às empresas. Criar mecanismos para que estas não se sintam tentadas na fuga ao fisco devido ao inevitável afogamento em impostos (não querendo, de forma alguma, desculpar tais comportamentos). 

 

Por outro lado, temos o caso da saúde. Ultimamente a saúde tem sido o «brinquedo» do jogo político. A ideologia política é o que define o pensamento de alguém. É a ideologia um dos pilares da construção democrática, mas, na saúde, interessa mais a conjuntura que propriamente a ideologia. Jamais se pode colocar o «ego ideológico» acima das necessidades reais. Como tal, podemos e devemos, quando possível, aplicar as famosas PPP´s. Obviamente de forma séria, estruturada e regularizada. É também necessária a requalificação de espaços hospitalares e de reforçar o SNS com maiores e melhores recursos humanos. 

 

Com a realidade problemática do clima e ambiente, a reforma dos transportes torna- se um imperativo. Um exemplo em concreto, é abandonar a ideia do novo aeroporto e pensar-se numa maior aposta na ferrovia, onde por exemplo, não tenhamos que alugar carruagens velhas a Espanha por preços alucinantes. Reformar a ferrovia para atrair turistas e empreendedores para o nosso desertificado interior. Igualmente é de exorbitante importância a aposta em transportes públicos mais verdes principalmente nas cidades do interior ou nas capitais de distrito mais descoradas. 

 

Em suma, muito mais teria a dizer, quis apenas ressalvar e nomear as reformas que me parecem prioritárias. Somos um país que sempre confundiu caprichos com reformas estruturais. Somos um país que em vez de reformar os setores que evidenciei neste artigo, procurou construir estádios de futebol que estão a cair aos bocados. Somos um país que sabendo disto, fica na mesma, ficando furiosos com a derrota do seu clube mas tranquilos com o atraso do país. 

AJUDE NA LIBERDADE DE IMPRENSA